Ir para o conteúdo principal

News

.


Certificado de Conclusão

Para cada conquista de uma jornada ou de uma etapa deve haver uma celebração e um marco! Assim, cada embaixador receberá um certificado de conclusão, contemplando a carga horária de sua dedicação à Escola da Família.


Precisa de Ajuda?

 

 

Usando um celular? Dica: deixe seu telefone na vertical para uma melhor apresentação.

 

Art. 35 A verificação do rendimento escolar no Ensino Fundamental II e no Ensino Médio Integrado com formação em Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas ampara-se neste Regimento Escolar e na Proposta Pedagógica da Escola e tem como base a divisão do ano letivo em dois (02) semestres letivos, com vista a alcançar os seguintes objetivos básicos:

I–       diagnosticar as habilidades, competências e prognosticar suas aptidões essenciais;

II-       identificar eventuais dificuldades do Estudante na evolução da aprendizagem;

§ 1o – A verificação do desempenho do Estudante será contínua e cumulativa, combinando os aspectos qualitativos com os quantitativos, e buscará sempre determinar o desenvolvimento dos Estudantes nos campos conceitual, procedimental e atitudinal;

§ 2oTanto no Ensino Fundamental II como no Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas, as avaliações serão semestrais e os resultados obedecerão aos objetivos gerais da Escola e específicos de cada componente curricular, de maneira a aferir o desenvolvimento dos Estudantes no processo ensino-aprendizagem por meio de, no mínimo, dois (02) instrumentos de avaliação, que resultará na Nota semestral de cada componente curricular;

§ 3oA nota N1 reflete a análise qualitativa do estudante;

§ 4oA nota N2 reflete a análise qualitativa e quantitativa do estudante;

§ 5oA Nota Semestral refere-se ao conceito numérico atribuído a cada Componente Curricular ao longo do semestre letivo e é resultante da média dos instrumentos avaliativos.

Art. 36 – Os resultados semestrais  das avaliações realizadas no Ensino Fundamental II e no Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas serão sintetizados, ao final de cada semestre letivo, nos seguintes termos:

§ 1o Os resultados semestrais  das avaliações do Ensino Fundamental II e Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas serão expressos em notas de zero (0,00) a dez (10,00), graduadas em centésimos;

§ 2o Os boletins semestrais indicarão as Notas semestrais  individuais de cada componente curricular e serão apresentados de forma eletrônica;

§ 3oA Nota Final do ano letivo nos quatro (04) últimos anos do Ensino Fundamental II e nas três (03) Séries do Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas será o resultado da Média dos dois (02) semestres assim determinados:

a)   1º semestre – peso um (01)

b)   2º semestre – peso (02)

§ 4o Os Diários de Classe, após o encerramento do ano letivo, ficam arquivados eletronicamente na Secretaria da Escola;

§ 5º - Os Resultados finais das avaliações serão lavrados em Atas destinadas à Ata de Resultado Final.

 

 

 

Art. 37 Será considerado promovido para o ano seguinte, no Ensino Fundamental II, ou à série seguinte no Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas o Estudante que obtiver Nota Final igual ou superior a sete (7,00), em todos os componentes curriculares que compõem a grade do respectivo ano ou série, sem considerar os estudos de Recuperação Final.

§ 1oSerá considerado promovido do sexto (6º) ao nono (9º) do Ensino Fundamental II o Estudante que obtiver Média Final igual ou superior a sete (7,00), em todos os Componentes Curriculares, tanto da Base Curricular Nacional Comum, como da Parte Diversificada; 

§ 2oSerá considerado promovido da primeira (1ª) a terceira (3ª) série do Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas o Estudante que obtiver Nota Final igual ou superior a sete (7,00), em todos os Componentes Curriculares, tanto da Base Curricular Nacional Comum como na Formação Técnica Profissional;                                                                                                             

§ 3oO Estudante do sexto (6º) ao nono (9º) ano do Ensino Fundamental II, que estiver aprovado em todos os componentes curriculares da Base Curricular Nacional Comum e não tiver Nota Final sete (7,00) nos componentes curriculares da Parte Diversificada em Gestão, poderá ser promovido para o ano imediatamente posterior mediante Recurso Especial ao Conselho de Classe, porém perderá o direito de renovar a matrícula na Escola;

§ 4oO Estudante do Ensino Médio Integrado com Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas que estiver aprovado em todos os componentes curriculares da Base Curricular Nacional Comum, Formação Técnica Profissional e não tiver nota final sete (7,00) nos estágios, poderá ser promovido para a série seguinte imediatamente posterior, porém perderá o direito de renovar a matrícula na Escola;

§ 5oA frequência mínima para promoção em qualquer ano do Ensino Fundamental II e em qualquer série do Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas é de 75% (setenta e cinco por cento) sobre o total da Carga Horária de cada Componente Curricular do ano ou série dessas etapas da Educação Básica, respectivamente;

§ 6º – Se a frequência for inferior a setenta e cinto por cento (75%) em qualquer componente curricular, o Estudante estará automaticamente retido, independentemente da média final obtida no componente curricular correspondente.

 

 

 

Art. 38 – Aos Estudantes do Ensino Fundamental II, do Ensino Médio Integrado com Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas, com baixo rendimento escolar ao final do primeiro semestre letivo, serão oferecidos Estudos de Recuperação Contínua, sem limite de componentes curriculares, na seguinte conformidade:

§ 1oO baixo rendimento é caracterizado pela nota inferior a sete (7,00) obtida pelo Estudante, em cada componente curricular, ao final de cada semestre letivo;

§ A Recuperação Contínua não será avaliada por uma prova específica. Contudo, se evidenciado que o Estudante efetivamente obteve ganhos de aprendizagem, ou seja, se no semestre imediatamente posterior sua nota apresentar elevação, a Nota  semestral anterior será recalculada;

§ – O recálculo será feito da seguinte forma: a Nota Semestral obtida pelo Estudante no  semestre subsequente será somada à do semestre anterior e dividida por dois. Caso o resultado seja superior à nova Nota semestral máxima de sete (7,00), substituirá a obtida no semestre no qual o Estudante apresentou baixo rendimento Escolar, caso contrário, a Nota permanecerá inalterada;

§ – Ao final do 2º semestre, o Estudante que não obtiver, no mínimo, vinte e um (21,00) pontos na somatória das notas ponderadas dos dois (02) semestres, será convocado para cursar estudos de Recuperação Final, tendo que, nesse caso, submeter-se também à reavaliação;

§ – Será considerado promovido em cada componente curricular o Estudante que obtiver Nota Final igual ou superior a seis (6,00), resultante da média entre a nota obtida na Recuperação Final e a Média Anual dos dois (02) semestres letivos;

§ – A Recuperação Final estará limitada a, no máximo, cinquenta por cento (50%) mais um(1) do total de componentes curriculares no Ensino Fundamental II e Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas.

 

 

 

Art. 39A Escola fará o controle sistemático de frequência dos Estudantes às atividades Escolares, com a finalidade de garantir o mínimo legal previsto, para fins de promoção ou retenção.

Parágrafo único – As presenças e as ausências dos Estudantes às atividades Escolares serão registradas eletronicamente.

Art. 40 Serão considerados merecedores de tratamento excepcional os Estudantes impossibilitados de frequentar regularmente as aulas, acometidos por distúrbios agudos ou agudizados, descritos na forma da lei específica, bem como a aluna em estado de gestação, de acordo com o Decreto-Lei 1.044 de 21/10/69 e a Lei Federal 6.202, de 17/04/75.

Art. 41 O controle da frequência contabilizará a presença do Estudante nas atividades Escolares programadas, registrada pelo Docente, e, no caso de necessitar cumprir atividades Escolares decorrentes da ausência acima do permitido para a promoção, os responsáveis pelo Estudante serão comunicados e obrigam-se a atender o solicitado pela Escola.

 

 

 

Art. 42 A verificação de aderência aos valores no Ensino Fundamental II e no Ensino Médio Integrado com formação em Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas ampara-se neste Regimento Escolar e na Proposta Pedagógica da Escola e tem como base a divisão do ano letivo em dois (02) semestres letivos, com vista a alcançar os seguintes objetivos básicos:

I–       diagnosticar as atitudes, habilidades e prognosticar seus potenciais de desenvolvimento;

II-       identificar a aderência aos valores da Cultura Germinare;

§ 1o – A verificação da aderência aos valores será contínua, combinando os aspectos qualitativos com os quantitativos e buscará sempre determinar o desenvolvimento dos Estudantes no campo atitudinal;

§ 2oTanto no Ensino Fundamental II como no Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas, as avaliações serão semestrais e os resultados obedecerão aos objetivos gerais da Escola, de maneira a aferir o desenvolvimento dos Estudantes no processo de integração à cultura escolar;

§ 3oOs Estudantes da terceira (3ª) série do Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas são isentos da Avaliação de Valores;

§ 4oA nota da Avaliação de Valores refere-se ao conceito numérico atribuído a cada um dos valores ao longo do semestre letivo e é resultante da média aritmética dos sete (07) valores. O conceito numérico é atribuído de acordo com a seguinte escala de avaliação:

a)   Nota um (1,00) – Comportamento abaixo do esperado: apresenta comportamentos que não atendem às expectativas esperadas, necessitando rever as atitudes por estarem desalinhadas aos Valores da Escola;

b)   Nota dois (2,00) - Comportamento com necessidade de desenvolvimento: pode apresentar comportamento apropriado em alguns momentos, mas a qualidade destes comportamentos necessita ser melhorada. Demonstra capacidade para se adequar aos Valores da Escola;

c)    Nota três (3,00) – Comportamento dentro do esperado: comporta-se de maneira cem por cento (100%) apropriada, de acordo com o desejado e alinhado aos Valores da Escola;

d)   Nota quatro (4,00) – Comportamento acima do esperado: apresenta comportamentos acima do esperado, superando frequentemente as atitudes esperadas;

e)   Nota cinco (5,00) – Comportamento excepcional: comporta-se de forma exemplar e supera as expectativas constantemente, sendo uma referência e um modelo em sua atuação.

Art. 43 – Os resultados semestrais das avaliações realizadas no Ensino Fundamental II, no Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas serão sintetizados, ao final de cada semestre letivo, nos seguintes termos:

§ 1o Os resultados semestrais das avaliações do Ensino Fundamental II,  Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas serão expressos em notas de um (1,00) a cinco (5,00), graduadas em centésimos;

§ 2o Os resultados semestrais indicarão as Notas semestrais individuais de cada valor e serão apresentados de forma eletrônica;

§ 3oA Nota Final do ano letivo nos quatro (04) últimos anos do Ensino Fundamental e nas duas (02) Séries do Ensino Médio Integrado com Técnico em Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas será o resultado da avaliação do segundo semestre, de modo que a primeira avaliação é apenas processual e para o trabalho de desenvolvimento do aluno, não compondo o resultado;

§ 4o Os relatórios da avaliação, após o encerramento do ano letivo, ficam arquivados eletronicamente na Secretaria da Escola.

 

 

 

Art. 44 – Aos Estudantes do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio Integrado com Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas  com resultado abaixo do esperado na Avaliação de Valores do primeiro semestre letivo serão oferecidos processos de acompanhamento e desenvolvimento, na seguinte conformidade:

§ 1oA não aderência aos valores é caracterizada pela nota inferior a dois vírgula setenta (2,70) obtida pelo Estudante, na média aritmética dos sete (07) valores, ao final de cada semestre letivo;

§ O processo de acompanhamento e desenvolvimento contínuo não será mensurado por uma avaliação específica. O desenvolvimento das atitudes esperadas nos valores será evidenciado na Avaliação de Valores do segundo semestre;

§ – Ao final do 2º semestre, o Estudante que não obtiver, no mínimo, dois vírgula setenta (2,70) na média aritmética dos sete (07) valores, será avaliado em Conselho de Classe para análise das condições que o Estudante apresenta para obter resultados positivos no processo de acompanhamento e desenvolvimento no ano ou série seguinte;

§ –  O Estudante que não obtiver, no mínimo, dois vírgula setenta (2,70) na média aritmética dos sete (07) valores, ao final do 2º semestre, e obtiver o direito de renovação da matrícula pelo Conselho de Classe, será impedido de realizar a renovação de matrícula ao final do ano letivo seguinte, se não obtiver o resultado igual ou superior a dois vírgula setenta (2,70).

 

 

 

Art. 55 São direitos do Estudante:

I–       ser respeitado em sua individualidade pelos Docentes, Colegas e Colaboradores da Escola;

II–      ser orientado nas suas dificuldades;

III–     ter asseguradas as condições de ensino e de aprendizagem, devendo ser-lhe propiciada ampla assistência pelos Docentes e acesso aos recursos materiais e didáticos oferecidos pela Escola;

IV–    terresguardado o direito de defesa em caso de sanções e de transferência;

V–     ter direito à defesa e recorrer, em casos que se sinta prejudicado nas avaliações parciais ou finais de acordo com a Deliberação CEE 155/2017 alterada pela Deliberação 161/2018;

VI–    ser respeitado por suas convicções sociais, éticas, morais e religiosas, além de suas condições socioeconômicas e de gênero;

VII–   ter conhecimento prévio dos critérios de avaliação;

VIII– receber suas atividades escolares devidamente corrigidas e ter esclarecidas suas dúvidas de ensino e aprendizagem, resultantes da atividade avaliada pelo Docente;

IX–    manifestar sua opinião a quem de direito.

Art. 56 São deveres dos Estudantes:

I–       participar, com probidade, de todos os trabalhos escolares, frequentando, pontualmente, as aulas e demais atividades escolares e delas não sair antes de seu término;

II–      acatar a autoridade do Diretor Pedagógico, dos Docentes e dos demais Colaboradores da Escola;

III–     tratar os Colegas com urbanidade e respeito;

IV–    colaborar com a Direção Pedagógica da Escola, na conservação e limpeza do prédio, do mobiliário escolar e de todo material coletivo;

V–     indenizar danos materiais causados à Escola ou envolvendo objetos de propriedade de Colegas ou de Colaboradores da Escola;

VI-     cuidar e preservar todo o material didático e uniforme escolar fornecido pela Escola;

VII–   não se ausentar da Escola sem consentimento de autoridade competente, nem deixar de realizar as atividades escolares sem autorização do Docente;

VIII– obedecer às normas disciplinares internas estabelecidas pela Escola;

IX–    comportar-se de forma adequada no que se refere à disciplina e à convivência social;

X–      respeitar todos os horários estabelecidos pela Escola;

XI–    justificar suas ausências e cumprir as atividades escolares de compensação quando determinadas pela Escola;

XII–   portar o material escolar necessário para participar das atividades escolares;

XIII–  zelar pela imagem pública da Escola, em todos os lugares e circunstâncias, quer esteja ou não trajando o uniforme da Escola;

XIV– não difamar seus Discentes, Docentes e demais Colaboradores, sob qualquer pretexto e sob nenhuma forma de comunicação;

XV–   atender as solicitações da Secretaria da Escola;

XVI– não trazer para a Escola material que possa representar risco para a saúde, segurança ou integridade física e moral sua ou de qualquer outra pessoa;

XVII– responsabilizar-se por quaisquer objetos ou equipamentos trazidos para a Escola, a quem não cabe responsabilidade em caso de perda, dano ou extravios;

XVIII– participar de todas as atividades Escolares;

XIX-      estar aderente aos valores da Escola: Determinação, Simplicidade, Disponibilidade, Humildade, Franqueza, Disciplina e Atitude de Dono.

XX -    participar ativamente dos estágios no Ensino Médio Integrado com Administração e Ensino Médio Integrado com Técnico em Desenvolvimento de Sistemas.

Art. 57 É vedado ao Estudante:

I–       promover jogos de azar, rifas, vender ou comprar objetos, sem a expressa autorização da Diretoria Pedagógica;

II–      trazer qualquer tipo de publicação considerada inadequada para um ambiente educativo;

III–     fumar, trazer consigo cigarros ou similares, fazer uso de bebidas alcoólicas em todos os recintos da Escola ou nas suas imediações;

IV–    gravar em paredes, pisos, mesas escolares ou em qualquer parte do edifício, palavras ou desenhos;

V–     ocupar-se, durante a aula, com qualquer trabalho estranho às atividades escolares em desenvolvimento;

VI–    praticar ato ofensivo à moral e aos bons costumes;

VII–   trazer para a Escola objetos de valor; se o fizer, não caberá a Escola nenhuma responsabilidade pelo extravio ou perda dos mesmos;

VIII– impedir, ou tentar impedir, a entrada de Colegas na Escola ou convidá-los à ausência coletiva em qualquer momento, principalmente nas “emendas” de feriados e/ou nas semanas de recesso;

IX–    organizar qualquer evento, sem autorização da Direção Pedagógica, servindo-se do nome da Escola;

X–      entrar na sala de aula ou de outras atividades escolares sem permissão do Docente;

XI–    ocupar-se, durante as aulas, com atividades estranhas às determinadas pelo Docente;

XII–   portar ou usar recursos ilícitos que caracterizam situações de “cola” nas avaliações, ou praticar qualquer atividade ou plágio nos trabalhos escolares;

XIII– trazer para a Escola objetos que ofereçam perigo e/ou ameace à segurança da comunidade Escolar, ainda que sejam objetos de uso cotidiano, como canivetes e quaisquer objetos cortantes, constituindo-se falta gravíssima a desobediência deste dispositivo;

XIV– difundir informações difamatórias sobre a Escola, os Estudantes, os Docentes e os Colaboradores por quaisquer meios de comunicação, inclusive a internet.

Art. 58 A inobservância pelo Estudante das normas contidas neste Regimento Escolar implicará na aplicação das sanções de acordo com o parecer do Conselho de Classe, Coordenador Pedagógico e Diretor Pedagógico:

I–       advertência verbal;

II–      advertência escrita, com comunicado aos Pais ou seus Responsáveis legais;

III–     Suspensão de um (01)  a seis (06) dias corridos, aplicada de acordo com a gravidade do ato praticado ou de modo sequencial, sempre comunicada aos Pais ou outros Responsáveis Legais, para adoção de providências domésticas, a fim de evitar a repetição de impedimento do Estudante em atividades escolares. O aluno deverá realizar todas as atividades on-line, em sua casa e não nas dependências da Escola, sem prejuízo acadêmico;

Parágrafo Único – As sanções aplicadas em caso de conduta indisciplinar deverão revestir-se de conteúdo pedagógico, tendo em vista concorrer para o processo educativo do aluno, garantindo ampla defesa ou contraditório.

Art. 59 Na aplicação das sanções aqui estabelecidas, será a gravidade ou a natureza da falta que prevalecerá, e não o cumprimento obrigatório do ritual hierárquico das sanções fixadas ou a observação de uma sequência, da menor para a maior, mas de acordo com a gravidade de cada caso.

Art. 60 Todas as ocorrências cometidas pelo Estudante, infringindo as normas regimentais, serão registradas no prontuário do Estudante e comunicadas aos Pais, ou Responsáveis Legais, de acordo com a gravidade do ato praticado.

Art. 61 No registro das sanções, exceto a de advertência verbal, será obrigatório o ciente do Estudante, se maior de idade, ou do Pai ou Responsável legal pelo Estudante, se  menor de idade.

 

 

 

Art. 66 Constituem direitos dos Pais ou Responsáveis Legais pelos Estudantes:

I-               ter preservados todos os direitos do Estudante sob sua responsabilidade civil;

II–    ser atendido pelos Docentes, pela Direção da Escola e, quando for o caso, por representante da Mantenedora, para expor seus pontos de vista;

III–     ser esclarecido, por quem de direito, das sanções aplicadas ao Estudante;

IV–    ser informado sobre o aproveitamento acadêmico do Estudante, quando solicitar ou durante as reuniões com os Docentes;

V–     ser respeitado por todos os envolvidos no processo ensino-aprendizagem.

Art. 67 Constituem deveres dos Pais ou Responsáveis Legais pelos Estudantes:

I–       zelar para que o Estudante, sob sua responsabilidade legal, cumpra todos os deveres previstos no Código de Conduta e neste Regimento Escolar;

II–      cumprir todas as regras contratuais assumidas com esta Escola;

III–     aceitar, no ato da matrícula do Estudante, as normas regimentais da Escola;

IV–    participar, ativamente, do processo de ensino e aprendizagem do Estudante;

V–     acusar recebimento por escrito dos comunicados a respeito do Estudante, respondendo a eventuais solicitações da Escola.

§ 1o – Fica estabelecido que os Representantes legais do Estudante são os responsáveis por eventuais informações difamatórias veiculadas por ele, por qualquer meio de comunicação, inclusive pela internet, respondendo civil e criminalmente pelos danos advindos de tais atos;

§ 2o – Os responsáveis legais pelos Estudantes, na inobservância de normas regimentais e de seus deveres civis relacionados com a educação do Estudante sob sua responsabilidade, responderão pelas consequências pertinentes com base na Lei Federal No 10.406, de 10 de janeiro de 2002, que institui o Código Civil.

 

 

Caso você tenha alguma dúvida, você pode entrar em contato direto com a mãe madrinha. Ela está sempre à disposição para lhe orientar e apoiar no que for necessário.